domingo, 23 de fevereiro de 2014

A saudade de um cão amigo

O meu menino grande agora virou modelo, garoto de propaganda. Quase todos amigos e familiares que visitam a casa da mana Carmem, e isso é sempre cheia, o foco é o Mike... Olha só a cara de felicidade dele, acho que nem lembra mais que eu cuidei desde a mais tenra infância, um bebezão.
A felicidade ´tamanha, que nem fecha a boca, ao menos se, ganhar um belo osso para roer.



Por Dora Duarte

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Brincadeiras

                                             O "meninão" grande brincando solitário


terça-feira, 28 de maio de 2013

Sentença( imaginário)


Nikita e Fadinha

 
                             Um cheiro na amiga...

                           Prestando atenção no veredito...

                                Recebendo a sentença...


 
...

??? Trancadas!!!

 
 
 
 
 
        Eu confesso, adoro fugir de casa e de minha dona!


                                         Eu sou inocente!
Roteiro: Delma e Dora

Se Nikita soubesse falar...


                             recordando quando o Billy nos deixou em 2006

                Se Nikita soubesse falar, perguntaria...


 

Por que a minha dona está chorando tanto?

Por que vejo tanta tristeza em seu olhar?

Por que procuro o meu amiguinho de anos e não o acho?

Por que ainda sinto o seu cheiro com o meu faro aguçado?

Por que agora fico sozinha, não tenho mais orelhas para puxar?

Por que agora a minha dona me chama direto?

Por que a razão do medo dela quando eu sumo no quintal?

Por que agora ela me dá mais carinho e colo?

Por que ela agora me deixa subir na cama e fica me abraçando tanto?

Por que o motivo dos seus cuidados redobrados?

Por que ela colocou a gravatinha dele num pedaço de ripa?

Por que ela colocou uma rosa numa caneca embaixo?

Por que vez em quando ela olha tanto para aquele lugar?

Por que eu mostro os brinquedos dele, coloco perto dela,

Perguntando por ele e ela não me entende?

Onde está o meu brinquedo de estimação?

Cadê você meu querido companheiro Billy?

 
(recordando quando o Billy nos deixou em 2006)
 

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Tributo ao pequeno Billy


Tributo ao pequenino Billy


 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 








 


Dorme companheiro, teu sono eterno e sossegado,

Nessa caminha de chão e cobertor de terra que te agasalha

Nesse canto sombrio e solitário

Onde o vento canta e assovia triste

Como te homenageasse quase todos os dias

Com uma sonora música quebrando o silêncio

Aquele mesmo silêncio que fizeste, depois dos teus gritinhos

Dorme pequenino Billy teu sono eterno sossegado

Que subitamente partiu, ficando à saudade.

Deixaste marcadas tuas lembranças. 

Corações enlutados, tristes com tua partida,

Estarás presente neles, mesmo ausente...

Tão frágil feito um brinquedo, hoje quebrado.

Pequeno e grande companheiro

Repousas calado... Ofereço-te uma flor!

   

                        Dora Duarte

 


 7 anos de saudades do meu "Bilico"